Terça, 27 de Setembro de 2022
29°

Poucas nuvens

Parnaíba - PI

Internacional EVENTO HISTÓRICO

Funeral da rainha hoje será megaevento e deve durar 13 horas; veja detalhes

Eventos planejados de maneira meticulosa seguem um cronograma minuto a minuto. Sepultamento no mesmo local onde está seu pai, o rei George VI, e sua mãe.

19/09/2022 às 03h19
Por: Illan Herman
Compartilhe:
Público passando pelo caixão da rainha Elizabeth II no Palácio de Westminster, em Londres — Foto: Yui Mok/Reuters
Público passando pelo caixão da rainha Elizabeth II no Palácio de Westminster, em Londres — Foto: Yui Mok/Reuters

O governo do Reino Unido declarou feriado nesta segunda-feira (19), dia do funeral da rainha Elizabeth II. Espera-se atrair um público maior do que o visto em outros grandes eventos da história britânica recente, incluindo o funeral da princesa Diana, em 1997, as Olimpíadas de Londres de 2012 e os casamentos reais.

Os eventos planejados de maneira meticulosa durante anos para o funeral de Estado da rainha, que faleceu em 8 de setembro aos 96 anos, seguem um cronograma com horários precisos. (Veja o cronograma abaixo)

Para nada dar errado, Londres se organizou para a maior operação policial da história do Reino Unido. São 10 mil agentes, além de ajuda das forças armadas britânicas para garantir a segurança de todos os líderes de estado que estarão no local.

Veja abaixo o cronograma do funeral da rainha Elizabeth II:

  • 6h30 (2h30 em Brasília): O salão no Palácio de Westminster com o caixão de Elizabeth II fecha as portas para o público.
  • 8h (4h em Brasília): Os convidados, entre eles líderes de estado de centenas de países, começam a entrar na Abadia de Westminster, onde acontecerá o funeral.
  • 10h35 (6h35 em Brasília): Carregadores levantam o caixão do catafalco onde está desde quarta-feira e o levam até uma carruagem.
  • 10h44 (6h44 em Brasília): A carruagem da Marinha Real parte em uma procissão curta até a Abadia de Westminster, acompanhada por 142 militares.
  • 10h52 (6h52 em Brasília): A carruagem chega ao portão oeste da Abadia de Westminster, seguida a pé por seu filho mais velho e sucessor rei Charles III e outros membros da realeza. Os carregadores levantam o caixão e o levam para dentro da abadia.
  • 11h (7h em Brasília): O decano de Westminster, David Hoyle, oficia a cerimônia fúnebre, na qual o arcebispo de Canterbury e líder espiritual da Igreja Anglicana, Justin Welby, pronuncia um sermão.
  • 11h55 (7h55 em Brasília): Ouve-se o Last Post, um toque de corneta usado em funerais e cerimônias militares, seguido por dois minutos de silêncio.
  • 12h (8h em Brasília): A cerimônia termina com o hino nacional e uma composição musical de luto.
  • 12h15 (8h15 em Brasília): A carruagem transporta o caixão até o Wellington Arch e o Hyde Park Corner, perto do Palácio de Buckingham, a residência oficial dos reis em Londres. A família real e membros das Forças Armadas dos países do Commonwealth acompanham o cortejo, ao som do sino do Big Ben e de salvas de canhão.
  • 13h (9h em Brasília): O caixão chega ao Wellington Arch e é levado para um carro fúnebre, que o transporta até o Castelo de Windsor, ao oeste de Londres.
  • 15h06 (11h06 em Brasília): O carro fúnebre chega a Windsor e segue para o castelo pela avenida Long Walk.
  • 15h40 (11h40 em Brasília): O rei e membros da família real se unem ao cortejo a pé no Castelo de Windsor antes que a comitiva chegue à capela.
  • 16h (12h em Brasília): A cerimônia fúnebre começa na Capela de São Jorge com a presença da família real, líderes dos países da Commonwealth e funcionários do serviço da rainha. Após 45 minutos, o caixão é colocado no panteão real.
  • 19h30 (15h30 em Brasília): O sepultamento da rainha Elizabeth II acontece em cerimônia privada na Capela de São Jorge, onde já estão os corpos de seu pai, o rei George VI, de sua mãe Elizabeth e as cinzas de sua irmã Margaret. O caixão de seu marido, o príncipe Philip, também será levado ao local.

Segurança em Londres

A maior operação policial da história do Reino Unido envolve 10 mil agentes. A Polícia Metropolitana de Londres tem o reforço de todas as regiões do país, além de trabalhar junto com o Exército, Marinha e Aeronáutica.

O desafio é garantir a segurança de reis e líderes políticos mundiais na cerimônia. O último funeral de estado do Reino Unido foi realizado há quase seis décadas, na morte de Winston Churchill, primeiro-ministro britânico, durante a Segunda Guerra Mundial.

Os eventos exigem uma ampla implementação de medidas de segurança, especialmente na presença de centenas de líderes mundiais, como o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Velório público em Westminster

Antes do funeral, o caixão da rainha Elizabeth II ficou desde o dia 14 no Palácio de Westminster para receber homenagens do público. Para ver a rainha, no entanto, as pessoas tiveram que enfrentar filas de mais de 8 km e até 17 horas de espera.

O governo britânico acredita que mais de 750 mil pessoas passaram pelo local. Entre eles, o ex-jogador de futebol David Beckham que enfrentou a fila para ver o caixão da rainha.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Parnaíba - PI Atualizado às 18h36 - Fonte: ClimaTempo
29°
Poucas nuvens

Mín. 25° Máx. 34°

Qua 35°C 25°C
Qui 35°C 24°C
Sex 35°C 25°C
Sáb 33°C 24°C
Dom 32°C 24°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete