Anuncie 2
PIAUÍ

Com 4G e fibra óptica, presos de Parnaíba são monitorados por vídeo

O Programa Piauí Conectado foi implantado nas Penitenciárias Teresina, Altos, Campo Maior e Parnaíba e nos próximos dias

03/12/2019 08h57Atualizado há 2 meses
Por: Jornal Piauí
24

Desde o final de semana, as penitenciárias do Piauí estão sendo monitoradas através de um painel com imagens do sistema prisional, com câmeras instaladas que enviam, por internet banda larga e pela rede de fibra óptica que foram implantadas pela Parceria Público-Privada (PPP) Programa Piauí Conectado, que tem uma parceria inédita formada pelas empresas de tecnologia ZTE, a segunda maior da China, e a Cisco, a primeira do setor nos Estados Unidos, que só é possível no Piauí, por ser um estado isolado estrategicamente já que o presidente do EUA, Donald Trump, não é partidário dessa união econômica.

O secretário de Estado da Justiça, Carlos Edilson, poderá, a partir de agora, acompanhar, por monitoramento eletrônico, as rotinas carcerárias das unidades penais do sistema prisional piauiense. Em parceria com o Programa Piauí Conectado, que leva internet banda larga a diferentes lugares do estado, será possível, inclusive, traçar estratégias em prol da ordem e disciplina no sistema carcerário.

Para Carlos Edilson, a novidade reflete a maior presença do Estado dentro das penitenciárias do Piauí. “Graças ao nosso planejamento de modernização do sistema prisional, hoje, conseguimos mais esse avanço, que é poder acompanhar as rotinas carcerárias, em tempo real, direto do nosso gabinete”, falou o secretário Carlos Edilson.
O diretor de Tecnologia da Informação da Sejus, Paulo Rocha, ressalta que a tecnologia trará imagens de alta resolução para o acompanhamento nas unidades.

“O monitoramento eletrônico já existe nas unidades. Agora, teremos essas imagens disponíveis na sede da Sejus, visando estar mais próximo dessas rotinas, observando o comportamento dos presos, o trabalho dos agentes e servidores e outros detalhes”, falou Paulo Rocha.

O Programa Piauí Conectado foi implantado nas Penitenciárias Teresina, Altos, Campo Maior e Parnaíba e nos próximos dias, a tecnologia chegará nas Penitenciárias de Bom Jesus, São Raimundo Nonato e Floriano, na região Sul do estado.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.